Artigos

NESTE NATAL, UMA REFLEXÃO SOBRE O ATO DE EDUCAR

December 2, 2016

   Numa viagem a Minas Gerais, vivi uma experiência mística. E, ainda impregnada daquela luz, em minha viagem de volta comecei a refletir sobre uma frase que li no Memorial de Eurípedes Barsanulfo: “EDUCAR É PARA A VIDA ETERNA”.

 

   Sempre me fascinou a missão de educar e essa frase nos alerta para o quão nobre e importante é a missão do educador; pois tudo o que se ensina e o que se aprende são para a vida eterna.

Cada aprendizado é uma experiência de evolução do espírito que é eterno ou imortal. Contudo, esta reflexão faz crescer imensamente a responsabilidade na tarefa de educar, considerando que cada aprendizado é uma marca eterna na alma do aprendiz.

 

    Marcar alguém eternamente nos faz co-responsáveis pela evolução desse ser. Então, urge educar educadores, figuras principais do ato de educar. Contudo, o educar, permeia todas as comunicações humanas, assim é fundamental trazer à consciência, a responsabilidade nas relações humanas, dar a devida importância nas marcas que deixamos no outro. Compreendermos que, assim como em nós, ficam as marcas dos que passam em nossa vida, nós também deixamos a nossa marca. E, que esta seja uma experiência iluminadora.

 

   Usar com intensidade o receituário do amor e do perdão. Inundar-se de amor, fazendo rotineira a tarefa de se auto-educar no amor e no perdão. Para poder assim, inundado de luz de amor, espalhar essa luz de amor entre os educadores profissionais.

Que nossa tarefa não se limite ao momento profissional, mas que seja nossa verdadeira vivência diária. Considerarmos sempre, que em todos os relacionamentos, muitas vezes, ficam marcas indeléveis.

 

   Portanto, há que se buscar, a doçura em equilíbrio com a firmeza, a franqueza com o equilíbrio da delicadeza, o falar com o equilíbrio da reflexão. Pois estamos sempre marcando alguém para a vida eterna e somos co-participantes de sua evolução. Assim, somos todos responsáveis.

Penso que ter essa consciência, seria a caridade de que Cristo falou.  É Amar ao próximo. Mas não é simples. Ter essa consciência é viver mergulhado nessa consciência, para que a ação seja espontânea.

 

   É viver tal consciência, ao ponto de espontaneamente o amor fluir nas relações humanas. Buscando sempre em nossos relacionamentos, estarmos imbuídos do desejo de que o aprendizado do outro, resultante desse relacionamento, seja uma marca de crescimento e evolução.

Que nossa presença seja luz para o outro.

 

UM FELIZ NATAL A TODOS!

Please reload

Arquivo
Please reload